Um bom começo: como acertar desde o início

Os empreendedores, natos ou não, em geral costumam concentrar seu foco nos objetivos a que se dispõe alcançar. Embora atualmente já existam literatura e treinamentos bastante abrangentes sobre como gerir seus próprios negócios, os empreendedores tendem a dar menos importância às atividades consideradas “meio”, concentrando todos os esforços e recursos na atividade fim.
Apesar de tal característica não ser propriamente um demérito, fato é que essa forma de agir poderá resultar, no futuro, em problemas de difícil solução e que, fatalmente, poderão inviabilizar a sustentabilidade do empreendimento.
Sendo assim, dar a devida atenção às atividades meio, e principalmente ao correto e sistemático acompanhamento e controle das finanças, poderá ser o diferencial entre um empreendimento bem-sucedido e outro que enfrenta dificuldades e não prospera.
Uma das formas mais adequadas de se começar a fazer isso é distinguindo aquilo que influencia diretamente o seu negócio e, portanto, é determinante para seu sucesso, daquilo que tem influência importante no negócio, mas de forma indireta.
Nesse sentido, temos que Custos são os valores gastos diretamente na aquisição ou elaboração de um produto ou na execução de serviços. Os gastos incorridos na fabricação de um produto (indústria), na compra de uma mercadoria (comércio) ou na prestação de um serviço são caracterizados, tecnicamente, como custos porque estão ligados à atividade fim.
Esses gastos podem ser Diretos, quando alocados diretamente ao produto, por exemplo, matéria -prima e mão-de-obra, ou Indiretos, quando não relacionados diretamente ao produto e, portanto, são passíveis de rateio para que possam integrar o valor de cada produto. Ex: gastos gerais de fabricação.
Já as Despesas são os valores gastos na comercialização de produtos ou na prestação de serviços, e na administração das atividades empresariais. Podem ser Fixas, quando relativas ao funcionamento da empresa, e que acontecem independentemente dos serviços terem sido executados, ou Variáveis, se relativas à comercialização ou prestação do serviço, e proporcionais, influenciando diretamente nas margens de ganho.
O dimensionamento racional de custos e despesas tornará a atividade empresarial mais enxuta e tenderá a gerar resultados promissores. Para melhor dimensionar os custos é imprescindível que se decomponha o preço de venda adotado para o produto ou serviço, permitindo identificar a importância de cada custo e o impacto que determinadas mudanças trarão à competitividade. Além disso, facilitará o controle e possibilitará dosar adequadamente as medidas de gestão/contenção, auxiliando no cálculo do custo/benefício de cada uma dessas medidas.
Colaboração – Fernando Braga
http://www.senun-financas.com.br/pt-br

O que você procura?