4 dicas de compliance para você aplicar hoje!

Respeitar aspectos legais e padrões éticos fortalece a reputação da sua empresa

Compliance é um termo criado lá na década de 1990, nos Estados Unidos, para o cumprimento de leis e regras. Sua prática exige habilidade de gerenciar problemas, alto conhecimento técnico sobre o negócio e comprometimento de todas as pessoas da empresa.

O objetivo do compliance é conduzir a gestão empresarial para uma rotina de boas práticas, seguindo normas dos órgãos reguladores do setor de atuação. Seus resultados devem fortalecer a reputação empresarial de modo a blindar contra riscos de ilegalidade e, no caso de acometimento de crime de origem interna, manter certa estabilidade na confiança por parte da opinião pública.

A seguir listamos cinco dicas para você estruturar um Programa de Compliance na sua empresa e prevenir riscos a reputação do seu negócio.

  1. Tenha o profissional certo ao seu lado

Se alta gestão já é consciente do valor que a área de compliance carrega para a empresa, então está na hora formar a equipe responsável por essa atividade.

O passo inicial é prezar pelo recrutamento de pessoas idôneas e com capacitação técnica.

É importante notar que existe capacitação específica para o profissional compliance officer, o qual terá que elaborar – por exemplo – o código de ética e as políticas internas, gerenciar um canal de denúncias, conduzir investigações internas contra atos ilícitos, etc.

Atividades como essas parecem intimamente ligadas às áreas do direito, da administração de recursos humanos, comunicação institucional e contabilidade, mas não se limita a elas. Por isso, é bom que a composição do time de compliance seja multidisciplinar. Você pode, inclusive, manter um funcionário que tenha desenvolvido sua carreira em diversos setores (considerando rotinas de trabalho e bom trânsito interpessoal) uma vez que ele carrega conhecimento sobre todas as áreas da empresa.

Temos um material onde explicamos o papel do advogado como compliance officer e outros aspectos da atividade, clique aqui para acessar.

  1. Engaje as pessoas da sua empresa

A transparência nos processos precisa ser demonstrada primeiramente às pessoas que mantêm a empresa em funcionamento. Assim, investidores e a alta administração devem estar engajados no processo para disseminar o Programa de Compliance aos demais colaboradores e terceiros.

Promova a interação e o envolvimento das pessoas da sua empresa no mesmo objetivo. Em primeiro lugar, para que saibam quais responsabilidades detêm, quais as consequências individuais e empresariais. Mas essencialmente, para que colaborem com o programa denunciando casos suspeitos.

A melhor maneira de engajá-las no assunto é criar mecanismos educativos focando a mudança de comportamento em detrimento da cobrança por obrigação.

  1. Estruture os canais de denúncias anônimas

Formate um fluxo de trabalho para conduzir as investigações passo a passo, garantindo que todos os aspectos da denúncia sejam analisados.

Uma vez que o canal de denúncias é formalizado e disponível 24 horas/7 dias na semana, mantenha o compromisso da averiguação dos fatos e do sigilo da fonte, sob pena de perder a confiança daqueles que agiram como fiscalizadores. E sempre dê retorno sobre as denúncias feitas.

  1. Mantenha o compromisso

Mantenha atenção constante ao comportamento dos líderes. A melhor maneira de conquistar aderência dos colaboradores é inspirando-os a partir do bom exemplo demonstrado pelos seus gestores e líderes. De outro modo, a integridade o Programa é comprometida e invalida todos os esforços.

Empresas em desconformidade com a legislação e que abrem exceções nos processos internos, além de alterarem a qualidade daquilo que entregam aos seus clientes, somam riscos a sua reputação e sofrem multas que muitas vezes impactam severamente sua saúde financeira.

Observe que a adequada condução de um Programa de Compliance e respectiva comunicação ao mercado pode tornar-se um diferencial competitivo, seja em ampliação de investimentos, premiações ou programas de parceria.

Caso decida por contratar iniciar um Programa de Compliance¸ consulte nossos advogados sobre as legislações inerentes a sua área de negócio.

O que você procura?

blockchain academyBrasil Noruega