Boas práticas jurídicas para parcerias de negócios

Antes de fechar uma parceria de negócios, seja no contexto de vendas, seja para eventos, ou investimento, é imprescindível fazer o dever de casa e conhecer o histórico da empresa com quem se pretende firmar.

Termos e focos diferentes são usados no mercado, como background, avaliação de reputação, entre outros.

No campo jurídico, chamamos de due diligence a busca minuciosa de informações a respeito da pessoa jurídica e seus processos internos em conformidade com a legislação específica do negócio, o histórico e as políticas internas para entendimento de como são conduzidas as resoluções de problemas e tomadas de decisão. Podem também ser consultadas informações das pessoas físicas que a compõem e que possam sinalizar algum alerta.

Mas não para por ai!

Nessa relação B2B é necessário que ambas as partes liberem um certo nível de acesso aos dados internos para que sejam alinhadas realidade versus expectativa, e para que a parceria possa ser amplamente explorada dentro dos limites legais cabíveis. Sem esquecer, é claro, dos Termos de Confidencialidade para segurança das informações e segredo de negócio que venham a ter acesso.

E quem atua nessa atividade de Compliance?

Advogados, Diretores administrativos, de marketing, de T.I. e todos quantos forem os líderes responsáveis por estratégias diretamente ligadas aos objetivos dessa relação. Se a sua equipe é reduzida – o que é muito comum – o importante é contar com profissionais habituados ao segmento de atuação, os quais ficarão atentos aos detalhes para uma parceria forte e duradoura. Esses profissionais nem sempre fazem parte do quadro interno, e por tanto, podem ser consultores externos.

Temos mais conteúdo aqui no blog sobre esse assunto. Clique aqui para ler.

Start typing and press Enter to search

Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial RuralRegularização de dívidas para Pequenas Empresas